Conduta

Por que as crianças acham tão difícil guardar segredos que contamos a elas


Segredo é algo que não é contado, que escondemos dentro de nós mesmos e que, se forem compartilhados, só o faremos com um pequeno número de pessoas de alta confiança. Portanto, sabendo que crianças têm dificuldade em guardar segredos, os pais param de compartilhar certas confidências com nossos filhos. Mas por que é tão difícil para eles serem discretos?

Manter um segredo implica responsabilidade e discrição. Para isso, é necessária a existência de maturidade emocional e cognitiva. Deste modo Pedir a uma criança para guardar um segredo pode comprometer e criar tensão interna. O pequeno sentir-se-á incomodado, pois é possível que, dependendo da sua idade e da fase evolutiva em que se encontra, não tenha o desenvolvimento das capacidades que lhe permitem 'esconder' informações. Isso pode causar um grande conflito emocional.

No entanto, à medida que as crianças crescem, elas aprenderão as regras de sociabilidade e comunicação necessárias para adquirir habilidades para ser capaz de distinguir entre o que pode e o que não pode ser contado.

Portanto, é importante que os pais não ensine as crianças a guardar segredos quando não estiverem prontas. Assim, o que deve fazer é oferecer a informação adequada à sua idade, a partir de uma linguagem adaptada que lhe dê confiança e segurança. Esse tipo de informação deve orientar as crianças a compreender a diferença entre privacidade e guardar segredos.

Manter segredos traz grande controvérsia. Para muitos ensinar as crianças a guardar segredos pode ter consequências negativas. Para outros, por outro lado, guardar segredos de familiares ou amigos para 'defender' sua privacidade é um valor que as crianças devem adquirir e que deve ser incentivado desde a mais tenra idade.

Em todo caso, para lançar alguma luz sobre o assunto, é necessário saber distinguir entre os diferentes tipos de segredos que existem. E os pais devem ensinar os filhos a diferenciar entre segredos seguros e inseguros.

- Aqueles que são como surpresas
Segredos desse tipo são divertidos e até geram cumplicidade entre pais e filhos. São aqueles segredos que têm a ver com festas surpresa, presentes, etc.

- O prejudicial
Eles tendem a ter boas intenções, mas são prejudiciais a longo prazo. Por exemplo, 'diga à mãe que você foi para a cama na hora' quando o filho foi para a cama muito tarde. Esses tipos de segredos ensinam que, se a verdade for dita, haverá consequências ruins e, para evitá-las, é melhor mentir.

- Aqueles que representam uma ameaça
Estes são os usados ​​por aqueles que abusam de crianças de alguma forma: bullying na escola, abuso sexual, etc. Crianças que não foram devidamente educadas sobre os tipos de segredos que existem podem ficar com muito medo e não contar.

Como dissemos antes, os pais devem orientar os filhos a entender a diferença entre segredos e privacidade. Portanto, os pais devem conversar com seus filhos sobre isso e ensiná-los a respeitar a privacidade dos outros, sem guardar segredos prejudiciais ou ameaçadores.

Em outras palavras, ensinar as crianças a manter e respeitar a privacidade da família, mas dentro do núcleo familiar não pode haver segredos entre seus membros. Para fazer isso, essas são algumas das chaves que não podemos esquecer.

1. Use o exemplo. A melhor coisa para a criança aprender a respeitar a privacidade dos outros é usar a modelagem. Por exemplo, bata na porta antes de entrar no quarto, respeite o espaço, não espie o celular, etc.

2. Que a criança diferencia as pessoas próximas e distantes. As crianças devem distinguir o espaço compartilhado com a família e amigos próximos do espaço que compartilham com aqueles que não o são.

3. Ensine como reagir a estranhos. Sem um estranho invadindo seu espaço de vida, a criança deve ter confiança o suficiente para buscar a ajuda de um adulto em sua família ou círculo de confiança.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Por que as crianças acham tão difícil guardar segredos que contamos a elas, na categoria de Conduta no local.

Vídeo: Periculosidade e reconhecimento de atividade especial para fins de aposentadoria (Outubro 2020).