Doenças infantis

Quando as crianças NÃO devem ir à creche ou creche


Se uma criança vai ou não para a creche é uma decisão que os pais devem tomar de acordo com suas circunstâncias, mas caso optem por levá-la, existem situações especiais em que as crianças não devem ir para a creche ou creche . Quando as crianças não devem ir para a creche?

As creches são estabelecimentos de ensino, privados, públicos ou subsidiados (privados da gestão pública), cujo quadro se dedica à educação exclusiva de crianças pequenas, com idades compreendidas entre 0 e 3 anos, ainda sem condições de ingresso na escola .

o A idade recomendada para iniciar a creche é entre 18 e 24 meses de idade, desde os 18 meses o bebê já tem autonomia, consegue andar com passos firmes, pronuncia as primeiras palavras, aprendeu a brincar com outras crianças, costuma começar a controlar os vasos sanitários e o contato com a mãe deixa de ser tão necessário, supostamente.

Tudo isso fica claro em tese porque há pais que, como a licença maternidade da mãe acaba e ela não tem nenhum outro tipo de ajuda, são obrigados a encontrar uma creche para a criança. Embora a princípio possa ser um processo doloroso, devemos pensar que a creche é um lugar onde existem profissionais com vocação, preparados e treinados para cuidar de nossos filhos.

As vantagens de alcançar as crianças nesses centros desde cedo é que começam a se socializar com outras crianças mais cedo e, assim, seu desenvolvimento e linguagem são favorecidos e, em geral, ganham autonomia e independência, pois perdem o medo da separação da mãe e são expostos a experiências educacionais relacionadas ao tecnologia e modernidade.

Quando as crianças passam a frequentar outros locais, neste caso a creche, normalmente começam a trabalhar e a desenvolver o seu sistema imunitário e a criar imunidade para os proteger e que têm a capacidade de se defenderem dos microrganismos do meio ambiente e dos possuídos por cada criança ou pessoa adulta que interage com eles.

Seria impossível e inapropriado ter filhos em uma bolha de vidro, pois isso faria com que o seu sistema imunológico não modulasse, não regulasse, não desenvolvesse ou adquirisse uma resposta adequada aos agentes externos, produzindo reações inadequadas e muito mais intensas, como 'reações alérgicas ou atópicas' .

Também, pela própria imaturidade desse sistema de defesa das crianças, às vezes elas desenvolvem patologias que são a causa do absenteísmo da creche, então aquele dia é um tanto complicado, principalmente para a mãe, que quase sempre será a que você deve ficar sob os cuidados de seu filho em casa. Outras vezes, o erro de usá-los é feito para evitar problemas no trabalho, o que quase sempre acarreta complicações na saúde da criança.

Com essas informações que apresento a seguir, quero que os pais entendam que o bom senso deve prevalecer e que eles saibam que existem doenças na criança, principalmente infecciosas, para as quais é aconselhável que a criança fique em repouso em casa até completar recuperação, para ele e para seus companheiros.

1. Fotos febris
Refiro-me aos de difícil manuseio, onde se requer medicação regular e / ou meios físicos, e mais ainda se a febre for acompanhada de outros sintomas e muito do estado geral. E se houver histórico de convulsões febris, o ideal é deixar em casa.

2. Conjuntivis
Uma patologia muito contagiosa, seja viral ou bacteriana, principalmente porque as crianças passam as mãos nos olhos e contaminam tudo que tocam.

3. Amigdalite
Principalmente se for pultácea, ou seja, houver presença de placas de pus nas amígdalas. O contágio ocorre por meio de gotículas de flugge, que são gotículas de saliva emitidas ao falar, espirrar ou tossir e carregam microorganismos patogênicos.

4. Síndromes virais infecciosas
Como a gripe produzida pelo vírus influenza, varicela, rubéola, sarampo, síndrome mão-pé-boca, caxumba, etc.

5. Quadro de disenteria ou gastroenterite
Que apresentem evacuações diarreicas abundantes e frequentes, acompanhadas além de vômitos, dores abdominais e distensão abdominal, flatulência e / ou sinais de desidratação.

6. Sintomas respiratórios infecções virais, bacterianas ou alérgicas
Bronquite ou bronquiolite, asma brônquica, pneumonia ou laringotraqueíte. São fotos muito volumosas, com muito comprometimento do estado geral, cárie, dificuldade respiratória, tosse frequente e quase sempre febre.

7. Estomatite ou resfriado ou herpes oral
São muito contagiosos e afetam o estado geral, pois dificultam a ingestão de alimentos ou líquidos.

8. Pediculose
Também conhecida como infestação de piolhos, é altamente contagiosa.

9. Outras patologias muito debilitantes como dengue, zica ou mononucleose.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Quando as crianças NÃO devem ir à creche ou creche, na categoria Doenças da Infância no local.

Vídeo: Creche ou avós. Maquia e fala. V. 24 (Novembro 2020).