Auto estima

9 truques eficazes para ensinar seu filho a lidar com provocações sem sofrimento


Todos nós tivemos que enfrentar o escárnio quando crianças ou adolescentes. Sabemos que são situações difíceis de lidar, que podem ter um impacto negativo na maneira como a pessoa se vê. Existem aqueles que têm melhores recursos para lidar com eles e que, ao contrário, reagem tão mal que só complicam a situação. Portanto, a seguir, propomos alguns truques práticos para ensinar seus filhos a lidar com as provocações de maneira eficaz então você não sofre com eles.

Algumas provocações não são ruins; alguns fazem todos rir, inclusive o destinatário e, neste caso, fazem parte do processo de desenvolvimento de habilidades sociais que nos permitem interagir de forma adequada com os outros. Existem outras piadas, no entanto, que procuram causar danos e fazer você se sentir mal E é nesses tipos de situações que nossos filhos devem ter recursos para recorrer.

É importante que nossos filhos saibam que as principais razões pelas quais alguém provoca Eles são:

  • Buscando atenção.
  • Imitação.
  • Sentimentos de superioridade e poder.
  • Procure aceitação de colegas.
  • Falta de compreensão das diferenças.

Sabendo disso, é mais fácil não levá-los tão pessoalmente.

Se nosso filho nos diz que foi vítima de uma provocação, é preciso ouvir com atenção, pedir que descreva bem a situação e saiba há quanto tempo está acontecendo.

É importante:

- Manter nossos objetivos
Não subestime seus sentimentos sobre isso, mas não reaja exageradamente e gere ainda mais sentimentos negativos nele.

- Dê a você segurança
Passe a mensagem "Você pode lidar com isso".

- Incentive-o a estar com aqueles colegas que o fazem se sentir bem e não mal
Muitas crianças ou mesmo jovens procuram a aceitação e a companhia certa daqueles que mais os incomodam e que os fazem sentir pior. Devemos lembrá-los de que essa situação provavelmente não mudará e que é melhor cercar-se de alguém que o respeita e o trata bem.

- Estamos dando um bom exemplo?
É conveniente rever o modelo que estamos dando para reagir ao ridículo e verificar se nós em casa não estamos gerando uma situação semelhante. É muito mais frequente do que podemos imaginar que os pais continuamente importunem os filhos pensando que é engraçado ou procurando apontar uma fraqueza.

Abaixo, detalho alguns dos truques a serem considerados para ensinar as crianças como reagir quando são provocadas.

1. Fale com você mesmo
Incentive-o a falar sozinho quando alguém o estiver provocando com mensagens como: 'Mesmo que eu não goste dessa provocação, posso lidar com isso', 'Bem, é verdade que não sou bom no futebol, mas sou muito bom em matemática', ' Não vou deixar que isso me faça sentir mal ', etc.

2. Ignorar
Chorar ou ficar chateado só mantém quem faz graça; É por isso que uma das melhores reações ao ensinar nosso filho é não mostrar nenhuma reação à provocação (nem olhar nem responder). Finja que quem está incomodando você é 'invisível' e aja como se nada estivesse acontecendo; se possível, vá embora.

Claro que isso não é eficaz em situações repetitivas.

3. Defina limites
Essa estratégia funciona especialmente quando a pessoa que está provocando é um 'amigo' (ou alguém com quem você inicialmente se dá) que acha isso muito engraçado e pensa que vocês dois estão se divertindo.

É importante ensinar seu filho a fazer contato visual e com um tom de voz firme expressar que não gosta de como a piada o está fazendo e pedir que pare: 'Eu não gosto que você zombe dos meus óculos, por favor, não faça mais. '

4. Visualização
Consiste em ajudá-lo a fazer alguma visualização divertida que ele possa colocar em prática quando uma piada for lançada contra ele, como imaginar que a zombaria é uma 'bola quicando', que possui um 'escudo protetor' que não permite que ela passe ou 'escorregue' 'como se eles tivessem sabão.

5. Concordar com os fatos
Essa é uma das maneiras mais simples e eficazes de lidar com uma piada. Exemplo: A resposta para 'Freckled' pode ser 'sim, você tem razão, tenho muitas sardas' ou 'Você é um bebê chorão', 'sim, eu choro com facilidade'. Responder dessa forma geralmente deixa o zombador sem armas.

6. E o quê?
É uma resposta simples, mas eficaz.

7. Responda ao zombador com um elogio
Por exemplo, se uma criança zomba de outra porque corre muito devagar, isso poderia responder 'você corre rápido' ou 'Eu gostaria de correr como você'. Esse tipo de resposta cria confusão e remove qualquer novo argumento do 'incômodo'.

8. Use humor
O humor é sempre uma boa maneira de lidar com qualquer situação porque a minimiza e pode transformar uma situação dolorosa em algo muito mais leve.

9. Solicite ajuda
Se houver uma situação de provocação que se repita continuamente ou com conteúdo muito ofensivo, é necessário que a criança saiba que deve pedir ajuda a um adulto de confiança.

Uma provocação se transforma em bullying quando é repetida continuamente, se houver ameaças ou violência física e se houver desequilíbrio de poder (mais forte, mais popular, mais alto, etc.). É preciso ficar por perto e detectar qualquer situação que comece a cruzar esta linha para intervir. Nestes casos, é sempre aconselhável abordar a escola e trabalhar em conjunto para pôr um fim à situação.

Finalmente, é importante ensinar aos nossos filhos que 'embora não seja possível controlar o que acontece fora e o que os outros fazem, eles têm o poder de controlar suas próprias respostas e reações' e esse é um grande poder.Fonte: ERIC DIGEST. Fevereiro de 2000

Você pode ler mais artigos semelhantes a 9 truques eficazes para ensinar seu filho a lidar com provocações sem sofrimento, na categoria Autoestima no local.

Vídeo: Como lidar com o TOD Transtorno Opositivo Desafiador? 5 Minutos (Outubro 2020).