Escola

Como fazer o salto da quarta para a quinta série para as crianças não é difícil


A transição da 4ª para a 5ª série é um grande desafio para todas as áreas: alunos, famílias e professores. O nível de exigência pessoal e escolar do novo curso que vão iniciar, aliado às mudanças que ocorrem ao nível evolutivo das crianças, exigem um grande esforço de todos para saberem facilitar tudo o que vai acontecer no próximos meses. Como fazer com que esse salto da quarta para a quinta série não seja tão difícil para as crianças?

Uma nova etapa começa, o penúltimo curso da etapa primária e eles emergem mais uma vez preocupações sobre a melhor maneira de lidar com tantas mudanças. Em geral, são crianças de 9 a 10 anos, que se interessam muito em perguntar o porquê das coisas, tendem a ser sinceras, têm dificuldade em assumir erros e procuram desculpas e desculpas em situações que não conseguem resolver.

Em um nível intelectual podemos estar no auge e, portanto, devemos aproveitar para que eles sejam capazes de moldar o que aprendem, para serem capazes de usá-lo em sua vida diária, dar sentido a tudo o que trabalham na sala de aula e em casa. Embora seja verdade que nesta idade a memorização é uma habilidade mais do que interessante, não esqueçamos que em cada uma das suas aprendizagens deve haver outras questões igualmente relevantes: o raciocínio, a argumentação, a justificação e o desenvolvimento do seu pensamento crítico. É fundamental abordar isso nesse novo curso, pois faremos com que as crianças sejam mais competentes e não meras máquinas de repetição de algo que não será útil em sua vida.

Ao nível social, também se percebem grandes mudanças, que sempre têm impacto nas suas emoções, no seu desempenho e no seu estado de espírito. Sentem necessidade de pertencer a um grupo de iguais, tendendo a exercer a liderança deste (positivo quando é um líder que sabe agir como tal e negativo quando consegue o contrário, mantendo atitudes negativas). Seu nível de competitividade tende a ser exagerado. Nesse sentido, é altamente recomendável trabalhar este aspecto com eles, para que procurem competir consigo próprios, como forma de ultrapassar desafios e melhorar a todos os níveis.

No que diz respeito ao envolvimento pessoal face ao trabalho, é imprescindível manter uma rotina diária de trabalho que promova dois pontos importantes: habituar as crianças a cumprir as suas responsabilidades de forma autónoma e, obviamente, habituá-las a reforçar diariamente, um horário previamente fixado , tudo o que possamos trabalhar em casa (leitura compreensiva, operações matemáticas, técnicas de estudo, resumo de texto ...), ou seja, habilidades que facilitem o trabalho posterior em sala de aula.

Em resumo, nesta mudança de curso, existem tantas mudanças que algumas perguntas são recomendadas:

- Facilite as crianças a resolverem suas dificuldades, deixá-los enfrentá-los e tentar resolvê-los.

- Promova sempre o diálogo entre pais e filhos: uma relação de confiança, estreita e afetuosa. Nessas idades, é mais complicado se você nunca trabalhou antes, embora nunca seja tarde demais.

- Não educar na proibição ou na punição. É normal assumir as consequências de certos atos, mas estes devem ser consistentes com a situação ou atitude que os causou.

- Educar em valores: nesta idade, uma educação baseada nos princípios de respeito, tolerância, companheirismo, empatia, etc. é essencial. Todos esses valores são o que os definirão como pessoas e os afetarão em todos os momentos e ao longo de suas vidas, além da sala de aula.

Dito isso, o quinto ano do ensino fundamental é um ano em que se percebe que as crianças não são mais tão jovens e suas alterações hormonais devem ser compreensíveis, desde que não sejam ultrapassados ​​certos limites, que devem ser esclarecidos pelas famílias. . Seu nível de envolvimento será fundamental no processo de adaptação ao novo curso.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como fazer o salto da quarta para a quinta série para as crianças não é difícil, na categoria Escola / Faculdade no local.

Vídeo: Matemática Zero - Aula 4 - Divisão - Primeira Parte (Outubro 2020).