Doenças infantis

Vírus mão-febre aftosa e as 11 dúvidas mais frequentes dos pais


A febre aftosa é uma infecção viral muito comum na infância. É muito frequente e, embora geralmente benigno, em muitas ocasiões gera incertezas que hoje iremos resolver. Essas são as dúvidas mais frequentes dos pais sobre o vírus mão-pé-boca.

É uma infecção viral produzida por diferentes vírus da família dos enterovírus (principalmente o vírus Coxsackie). Os casos podem ocorrer durante todo o ano, mas é típico especialmente no verão e no início do outono. Por outro lado, deve-se dizer que geralmente afeta crianças em idade escolar (menores de 5 anos), mas também crianças maiores e até adultos podem contrair a doença.

1. Como se espalha?
A transmissão desse vírus é direta de pessoa a pessoa, principalmente pelo contato com fezes de pessoas doentes (via fecal-oral) e pelo contato com secreções / gotículas que são liberadas quando a pessoa tosse, espirra ou assoa o nariz. (via aérea). Também através de lesões cutâneas (fluido de bolhas) e contato com superfícies e objetos contaminados.

2. Quais são os sintomas?
O tempo entre o momento em que uma pessoa é infectada pelo vírus e o início dos sintomas (período de incubação) é variável, podendo ser de 3 a 7 dias. Inicialmente, sintomas variáveis ​​muito inespecíficos podem aparecer com febre (geralmente com duração de 2 a 3 dias), mal-estar, muco ... Pouco depois, as lesões cutâneas características aparecerão.

Estas são lesões que geralmente começam como pontos vermelhos e se transformam em pequenas vesículas. Eles estão normalmente localizados, como o nome diz em:

- Paladar: fora da boca e dentro. As lesões dentro da boca, na forma de feridas, são dolorosas, portanto, geralmente há dor de garganta e perda de apetite.

- Mão: palmas e entre os dedos.

- Pés: solas e ao redor dos dedos.

Eles também podem aparecer em outras partes do corpo (geralmente na área da fralda). Geralmente começam como pontos vermelhos, que se transformam em pequenas bolhas.

3. Qual é a evolução do vírus mão-pé-boca?
Geralmente é um processo leve que se resolve espontaneamente em 7 a 10 dias, sem deixar sequelas ou cicatrizes. Às vezes, 4-6 semanas após a erupção, um descolamento da unha aparece com sua queda subsequente (onicomadesis). Este processo não dói e a unha crescerá novamente nas semanas ou meses seguintes.

4. Pode haver complicações?
As complicações costumam ser excepcionais, mas deve-se procurar o pediatra em caso de má evolução do quadro. Destacando principalmente desidratação e emagrecimento (por recusa em comer e beber por dores na boca). Também podem ocorrer convulsões febris, como ocorre com outras infecções comuns na infância.

5. Como o vírus da mão-pé-boca é diagnosticado?
O diagnóstico é clínico, não sendo necessária a realização de nenhum teste para o confirmar. Através dos sintomas e do exame físico e com as lesões características, o seu pediatra facilmente suspeitará dessa infecção.

6. Como é tratado?
Não há tratamento curativo (sem antibióticos ou outro medicamento que elimine a infecção), pois é causada por vírus. A doença se resolve por conta própria, com tratamento destinado a aliviar os sintomas e evitar a desidratação:

- Analgésicos (ibuprofeno ou paracetamol) se a criança apresentar febre, dor ou desconforto.

- Ofereça alimentação sem forçar. Evite alimentos quentes, picantes, picantes ou ácidos, pois eles aumentam a dor. Melhor oferecer comida fresca.

- Ofereça líquidos com freqüência.

7. O meu [email protegido] pode ir para a creche?
Este vírus se espalha com muita facilidade, principalmente na primeira semana da doença, mas também pode fazê-lo quando assintomático e até semanas após ter sofrido a doença (o vírus continua a ser eliminado por secreções e fezes). É por isso que a exclusão escolar não é eficaz para reduzir a propagação.

A frequência ou não da creche / faculdade dependerá da condição geral da criança. Se a criança tem febre, mal-estar, lesões na boca causam dor e não quer comer nem beber, é aconselhável e mais prudente deixá-la em casa até a recuperação.

8. Você pode pegar a infecção novamente?
Sim, pois podem ser infectados várias vezes pelo mesmo tipo de vírus ou por vírus diferentes que também causam essa doença.

9. Quando devo consultar o pediatra?
Muitos pais não sabem muito bem quando consultar o médico. Aqui estão alguns parâmetros que o ajudarão:

- Se houver cárie ou irritabilidade.

- Se a criança não quiser comer ou beber devido a dores de feridas na boca.

- Se urinar menos e / ou a urina ficar mais escura.

- Se a febre durar mais de 3 dias.

10, Como podemos prevenir isso?
O mais importante é tomar medidas de higiene extremas:

- Lave as mãos com frequência, especialmente após trocar a fralda

- Desinfetar adequadamente superfícies e objetos (brinquedos) que entraram em contato com saliva e fezes.

- Evite o contato íntimo com pessoas infectadas (abraços, beijos ...) e / ou compartilhamento de objetos que entraram em contato (talheres, copos, escova de dentes)

- Ensine as crianças a cobrirem a boca e o nariz ao espirrar ou tossir.

11. Existe vacina para prevenir isso?
Até agora não existe uma vacina específica contra esses vírus.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Vírus mão-febre aftosa e as 11 dúvidas mais frequentes dos pais, na categoria Doenças da Criança no local.

Vídeo: Infecciosas Aula #12 - Parvovirose Canina (Outubro 2020).