Fábulas

Fábulas curtas para a hora de dormir das crianças


As fábulas são geralmente histórias curtas sobre animais ou coisas inanimadas que costumam ser usadas para chamar a atenção para comportamentos inadequados e para transmitir ensinamentos e valores às crianças. São uma ferramenta adequada para trabalhar e educar crianças com valores como empatia, sensibilidade e imaginação. Pensando nisso, nosso site selecionou estes 6 fábulas de Esopo para que você possa contar aos seus filhos na sala de espera de uma consulta, ao sair da escola, ou melhor, na hora de ir para a cama.

As fábulas são histórias que foram escritas há muitos anos, mas ainda são importantes na educação das crianças. Assim como as histórias infantis, as fábulas são transmissores de histórias carregadas de culturas e valores. Para seguir, nós te dizemos 6 fábulas muito curtas, ideal para a hora de dormir das crianças.

1. O vento norte e o sol. Fábula de Esopo

O vento norte e o sol disputavam seus poderes, e para ver quem era o mais forte decidiram conceder uma palma para quem despir um viajante de suas roupas. O vento norte começou primeiro, soprou violentamente, mas o homem pressionou suas roupas contra ele. Aí o vento soprou mais forte, mas o homem, chateado com o frio, colocou outro vestido. O vento norte, derrotado, deu-o ao sol.

Começou a iluminar-se suavemente e o homem tirou o segundo vestido, depois lançou lentamente os seus raios mais ígneos, até que o homem, incapaz de resistir mais ao calor, tirou a roupa para ir tomar banho no rio vizinho.

Moral: A persuasão é muito mais poderosa do que a violência.

2. Mulas e ladrões. Fábula de Esopo

Duas mulas, bem carregadas nas costas, marcharam ao longo da estrada. Um carregava sacos de dinheiro e o outro carregava grãos. A mula que carregava o dinheiro caminhava com a cabeça erguida, como se soubesse o valor de sua carga, e movia para cima e para baixo os sinos que tocavam em seu pescoço. Enquanto isso, seu companheiro continuou com o passo calmo e silencioso.

De repente, alguns ladrões avançaram sobre eles de seus esconderijos, e na briga com seus donos, a mula que carregava o dinheiro foi ferida a uma espada, e eles avidamente pegaram o dinheiro, ignorando os grãos. A mula que havia sido roubada e ferida lamentava seus infortúnios. O outro respondeu:

- Estou realmente muito feliz por ter sido desprezado, porque não perdi nada e eles também não me machucaram.

Moral: A exibição turbulenta de riqueza só traz infortúnio.

3. O lobo orgulhoso e o leão. Fábula de Esopo

Um dia, um lobo estava vagando por caminhos solitários na hora em que o sol estava se pondo no horizonte e, vendo sua sombra lindamente alongada, ele exclamou:

- Como o leão vai me assustar com tamanho tamanho que eu tenho? Com trinta metros de comprimento, será fácil para mim me tornar o rei dos animais!

E enquanto ele estava sonhando com seu orgulho, um poderoso leão caiu sobre ele e começou a devorá-lo. Então o lobo, mudando de ideia, disse a si mesmo:

- A presunção é a causa do meu infortúnio.

Moral: Nunca valorize suas virtudes pela aparência com que seus olhos as vêem, porque você será facilmente enganado.

4. As rãs pedindo um rei. Fábula de Samaniego

Sem um rei, as rãs viviam livres e independentes. Eles reinaram sozinhos em uma imensa lagoa. Mas, cansados ​​da desordem em que viviam, as rãs finalmente quiseram um rei e pediram a Zeus. A seu pedido, Zeus enviou um tronco grosso para o lago. As rãs assustadas com o barulho que a vara fazia ao cair, se esconderam onde puderam. E vendo que a tora não se mexia, vieram à tona e dada a imobilidade predominante, começaram a sentir tanto desprezo pelo novo rei que pularam sobre ele e sentaram-se nele, zombando dele sem descanso.

E assim, sentindo-se humilhados por terem uma simples árvore como monarca, voltaram a Zeus, pedindo-lhe que mudasse de rei, já que estava muito calmo. Zeus indignado lhes enviou uma serpente d'água ativa que, um por um, os pegou e devorou ​​a todos sem compaixão.

Moral: Ao escolher os governantes, é melhor escolher um simples e honesto, ao invés de um muito empreendedor, mas mau ou corrupto.

5. O lobo em pele de cordeiro. Fábula de Esopo

Ele pensou que um dia um lobo mudaria sua aparência para conseguir sua comida. Então ele entrou em uma pele de carneiro e foi pastar com o rebanho, enganando totalmente o pastor. Ao anoitecer, para sua proteção, ele foi levado com todo o rebanho para um confinamento, com a porta fechada.

Mas à noite, o pastor procurando seu suprimento de carne para o dia seguinte, ele pegou o lobo acreditando ser um cordeiro e o matou na hora.

Moral:À medida que enganamos, receberemos o dano.

6. As moscas. Fábula de Esopo

Em uma floresta exuberante, um mel rico e delicioso derramado de um favo de mel, e moscas vieram rápida e avidamente devorá-lo. E o mel era tão doce e delicioso que as moscas não paravam de comê-lo. O que as moscas não perceberam é que suas pernas estavam pegando mel e que não podiam mais voar novamente.

Prestes a se afogar em seu tesouro primoroso, as moscas exclamaram:

- Estamos morrendo, infelizes nós, por querermos levar tudo num instante de prazer!

Moral: Sempre leve as coisas mais belas da sua vida com serenidade, para que possa desfrutá-las plenamente. Não se afogue dentro deles.

Se você gostou dessas fábulas curtas, compartilhe-as com amigos, familiares. Eles vão adorar conhecê-lo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Fábulas curtas para a hora de dormir das crianças, na categoria de Fábulas no site.

Vídeo: Cachinhos Dourados e os Três Ursos. Desenho animado infantil com Os Amiguinhos (Outubro 2020).